Sociedade

Pesquisa revela alto nível de confiança nos meios de comunicação no Japão

A pesquisa revelou contrastes nas opiniões públicas entre japoneses e norte-americanos

blank

Tóquio, Japão – O SmartNews Media Research Institute divulgou os resultados de uma pesquisa que aponta que 68% dos japoneses confiam nos meios de comunicação de massa, incluindo jornais e emissoras de televisão, conforme reportado pelo jornal Yomiuri.

A pesquisa nacional, realizada em março e divulgada recentemente, teve como foco a análise da divisão na sociedade japonesa causada por diferenças em posições políticas e outros fatores.

Publicidade
blank

Surpreendentemente, entre os que expressaram confiança nos meios de comunicação de massa no Japão, houve uma diferença mínima nos percentuais entre conservadores e liberais.

Ao contrário dos Estados Unidos, onde os níveis de confiança nos meios de comunicação variam significativamente conforme o partido político.

O estudo, conduzido por correspondência e abrangendo 4.460 participantes entre 18 e 79 anos, com 1.901 respostas válidas, questionou sobre a confiança na cobertura adequada, precisa e justa dos meios de comunicação social.

Os resultados mostraram que 69% dos conservadores, 67% dos liberais e 70% dos intermediários confiam nos meios de comunicação social.

Em comparação, nos Estados Unidos, a confiança nos veículos de comunicação varia significativamente segundo o partido político.

Por exemplo, uma pesquisa da Gallup realizada em setembro de 2022 revelou que 70% dos apoiadores democratas confiam nos meios de comunicação, enquanto apenas 14% dos apoiadores republicanos, na oposição na época, deram a mesma resposta.

O professor Tetsuro Kobayashi, especialista em psicologia social da Universidade Waseda, comentou sobre os resultados, observando que o declínio na qualidade da cobertura mediática no Japão é menos evidente em comparação com os Estados Unidos.

Ele também destacou que os resultados refletem a menor polarização nas posições políticas do público japonês em comparação com o cenário norte-americano.

Foto: IStockPhoto

Comentários
Publicidade
blank