Sociedade

Japão irá penalizar usuários de bicicleta que cometem infrações

A NPA divulgou a introdução do bilhete azul, uma multa para cerca de 100 infrações de ciclistas, buscando diminuir acidentes

Japão irá penalizar usuários de bicicleta que cometem infrações

Tóquio, Japão — A Agência Nacional de Polícia (NPA) revelou, nesta quinta-feira, planos para direcionar multas por infrações no trânsito a usuários de bicicleta com 16 anos ou mais.

Espera-se que o projeto de lei para revisar a Lei de Trânsito Rodoviário seja submetido à sessão ordinária da Dieta no próximo ano, visando promover comportamentos responsáveis e prevenir acidentes.

Publicidade
blank

As penalidades propostas incluem dois tipos de bilhetes: o “bilhete azul” (青切符) e o já existente “bilhete vermelho” (赤切符).

O “bilhete azul” se destina a infrações menos graves, e se a multa for paga, nenhuma penalidade adicional será imposta.

Cerca de 100 tipos de infrações foram classificados, abrangendo comportamentos como desrespeitar sinais vermelhos, utilizar o smartphone enquanto pedala e não parar em locais designados por placas de “pare”. O valor da multa para o “bilhete azul” está estimado entre 5 e 12 mil ienes.

Já o “bilhete vermelho”, que já está em vigor, é reservado para casos mais sérios, como condução sob efeito de álcool, direção perigosa utilizando o smartphone, entre outras infrações, acarretando penalidades criminais.

A NPA justifica essas medidas ao destacar que, embora o número geral de acidentes de trânsito no país tenha diminuído a cada ano, os incidentes envolvendo bicicletas aumentaram pelo segundo ano consecutivo, totalizando 69.985 casos até o final de 2023.

Até novembro deste ano, foram registrados 65.397 acidentes com bicicletas, representando um aumento de dois mil casos em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Além disso, dos 7.107 acidentes fatais e graves relacionados a bicicletas no ano passado em todo o país, 73,2% foram atribuídos a infrações de trânsito cometidas pelos usuários de bicicletas, como falta de atenção ao trafegar, desrespeito a semáforos e omissão de paradas temporárias para conferências de segurança.

Foto: PhotoAC

Comentários
Publicidade
blank