Japão

Japão avalia taxa de estacionamento em áreas de descanso de vias expressas

A medida seria aplicada a veículos que permanecem por longas horas nessas localidades

blank

Tóquio, Japão — Em uma tentativa de combater o congestionamento crônico nas áreas de descanso ao longo das rodovias do Japão, as empresas responsáveis pelas vias expressas do país estão contemplando a implementação de medidas inovadoras.

A proposta visa aliviar o tráfego e melhorar a experiência dos motoristas durante suas viagens.

Publicidade
blank

As áreas de descanso, conhecidas como SA (Service Area) ou PA (Parking Area) no Japão, oferecem instalações como banheiros, restaurantes e lojas, proporcionando aos motoristas locais adequados para pausas durante suas jornadas.

Segundo informações divulgadas pela emissora NHK e pela agência de notícias Kyodo, após consultas com especialistas desde agosto de 2022, as empresas elaboraram políticas para abordar o congestionamento persistente nas áreas de descanso. Entre as medidas propostas, destacam-se:

  • Criação de espaços de estacionamento de curta duração: A proposta inclui a criação e expansão de espaços de estacionamento destinados a veículos que ficam por períodos mais curtos.
  • Cobrança de taxa para estacionamento de longa duração: Considera-se a implementação de uma taxa para veículos que permaneçam por muitas horas nas áreas de descanso.
  • Expansão e introdução de estacionamentos de dois andares: Planeja-se expandir os terrenos das áreas de serviço e introduzir estacionamentos de dois andares para otimizar o uso do espaço.
  • Limitação do tempo de estacionamento para veículos grandes: Em algumas áreas de serviço, propõe-se limitar o tempo de estacionamento para veículos grandes a uma hora, com a aplicação de taxas para períodos superiores.

Embora estas medidas sejam apresentadas como soluções de médio e longo prazo, ainda não foi estabelecida uma data específica para sua implementação.

Atualmente, experimentos estão sendo conduzidos em algumas áreas de descanso, restringindo o uso de espaços para veículos grandes a uma hora.

A expansão dos estacionamentos e a viabilidade da cobrança serão objeto de avaliação no próximo ano fiscal.

Foto: Reprodução/PhotoAC

Comentários
Publicidade
blank