Tecnologia

Menos de 30% das empresas japonesas planejam expandir operações na China, mostra pesquisa

Menos de 30% das empresas japonesas planejam expandir operações na China, marcando uma queda devido à desaceleração econômica

blank

Tóquio, Japão – Uma pesquisa divulgada na quarta-feira (22) indicou uma queda significativa no interesse das empresas japonesas em expandir suas operações na China. O estudo, conduzido pela Organização de Comércio Exterior do Japão, revelou que apenas 27,7% das 710 empresas consultadas têm expectativas de crescimento na China em 2024 ou 2025.

Este é o primeiro registro de um índice tão baixo desde que essas pesquisas começaram, e os motivos apontados incluem a desaceleração econômica, o aumento da concorrência e as tensões geopolíticas entre os dois países.

Publicidade
blank

A incerteza econômica global, o mercado chinês mais lento e a queda nas vendas de automóveis japoneses no país asiático foram fatores determinantes. As montadoras japonesas enfrentam uma concorrência crescente de marcas locais e a ascensão da popularidade dos veículos elétricos.

Além dos desafios econômicos, as relações entre China e Japão foram impactadas por tensões geopolíticas recentes. A prisão de um executivo japonês na China por suspeita de espionagem e a reação chinesa ao despejo de água tratada de Fukushima no oceano pelo Japão, resultando em um banimento de frutos do mar japoneses, contribuíram para o ambiente tenso.

Apesar disso, líderes de ambos os países expressaram recentemente o compromisso de buscar relações mutuamente benéficas. As relações históricas complicadas entre China e Japão continuam a ser um desafio, mas esforços diplomáticos estão em andamento para melhorar a cooperação econômica e reduzir as tensões.

Foto: Reprodução/Internet

Comentários
Publicidade
blank