Japão

Sobe para 48 o número de mortos em área atingida por forte terremoto no Japão

Dezenas de pessoas ficaram feridas, algumas em estado crítico, nas províncias de Ishikawa, Niigata, Fukui, Toyama e Gifu.

blank

Tóquio, Japão — Na tarde desta terça-feira (2), autoridades da província de Ishikawa anunciaram oficialmente que o devastador terremoto de magnitude 7,6, que atingiu a península de Noto no primeiro dia do Ano Novo, resultou em 48 mortes até o momento, conforme registrado até as 15h30.

Segundo a emissora NHK, a cidade de Wajima foi duramente atingida, contabilizando 19 vítimas fatais, seguida por Suzu com 20 mortes, Nanao com cinco, Anamizu com duas, Hakui e Shika com uma cada.

Publicidade
blank

Muitas das vítimas foram encontradas sob os escombros de suas residências.

Além das fatalidades, dezenas de pessoas ficaram gravemente feridas, espalhadas pelas províncias de Ishikawa, Niigata, Fukui, Toyama e Gifu. Relatos indicam moradores presos em casas desabadas, complicando os esforços de resgate.

As operações de socorro, envolvendo milhares de militares, bombeiros e policiais de todo o país, foram prejudicadas por estradas gravemente danificadas e bloqueadas.

As autoridades enfrentam dificuldades para avaliar a extensão total dos danos na região mais afetada da península de Noto.

A infraestrutura de transporte também foi severamente impactada, com a suspensão de serviços ferroviários e voos para a área atingida.

O aeroporto de Noto foi fechado devido a danos na pista, no terminal e nas vias de acesso, deixando 500 pessoas retidas dentro de carros no estacionamento.

Embora o alerta de tsunami emitido na segunda-feira tenha sido suspenso, a região continua a ser abalada, com mais de 140 tremores secundários registrados desde o terremoto inicial, conforme informado pela Agência Meteorológica do Japão.

O risco de novos abalos sísmicos fortes persiste nos próximos dias na área do desastre.

Foto: Reprodução

Comentários
Publicidade
blank