EsporteJapãoMundo

Olimpíadas: COI adia seleção de sede dos Jogos de Inverno de 2030

blank

O Comitê Olímpico Internacional decidiu nesta terça-feira (6),  adiar sua seleção final, marcada para setembro-outubro de 2023, da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2030, citando preocupações sobre o impacto das mudanças climáticas em possíveis futuros anfitriões.

O COI, durante uma reunião do Conselho Executivo em Lausanne, disse que três partes interessadas – Sapporo, Salt Lake City e Vancouver – foram notificadas do atraso. Um executivo do COI disse que a decisão final deve ser tomada até 2024.

Publicidade
blank

A futura comissão anfitriã dos Jogos Olímpicos de Inverno delineou uma série de propostas e possíveis desafios, incluindo que “os anfitriões precisariam mostrar temperaturas mínimas médias abaixo de zero graus para os locais de competição de neve na época dos jogos durante um período de 10 anos. “

Os resultados preliminares das principais pesquisas acadêmicas mostraram uma redução potencial no número de hosts confiáveis ​​​​para o clima, de acordo com a comissão.

O Conselho Executivo do COI decidiu, assim, dar à comissão “mais tempo para estudar todos esses fatores e oportunidades para tomar as melhores decisões possíveis sobre futuras hospedagens”.

“Também permitirá que a comissão consulte as partes interessadas, federações internacionais, atletas, especialistas da indústria de esportes de inverno e o Comitê Paralímpico Internacional. Isso ajudará a fornecer uma imagem mais clara para o COI tomar uma decisão acertada para o anfitrião.” das Olimpíadas de Inverno de 2030, disse o conselho.

O COI disse que não está mais visando uma eleição anfitriã de 2030 na 140ª sessão do COI em setembro-outubro de 2023 em Mumbai, Índia. Ele também disse que havia discussões sobre um prêmio duplo para 2030 e 2034, insinuando uma seleção simultânea de anfitriões para duas Olimpíadas de Inverno.

No Japão, os crescentes escândalos de suborno e manipulação de licitações relacionados às Olimpíadas de Tóquio do ano passado prejudicaram o apoio à candidatura de Sapporo em 2030.

Comentários
Publicidade
blank