Japão

Japão se prepara para abolir visto de turismo para brasileiros

Novas perspectivas para os brasileiros que desejam visitar o Japão sem a exigência de visto.

Japão considera abolir visto de turismo para brasileirosFoto de uma pessoa segurando o passaporte do Brasil. (Foto: Reprodução)

Tóquio, Japão — Em um movimento que busca fortalecer os laços entre Brasil e Japão, o governo japonês está avaliando a possibilidade de abolir o visto de curta permanência para os cidadãos brasileiros.

A medida, que poderá entrar em vigor até outubro deste ano, permitirá que os brasileiros visitem o país asiático para turismo ou negócios sem a necessidade de obtenção prévia do visto, com permissão de permanência de até 90 dias. Atualmente, o Japão já aplica essa isenção de visto para 69 nações ao redor do mundo.

Publicidade
blank

Segundo informações divulgadas pelo Ministério das Relações Exteriores do Japão (MOFA), o Brasil decidiu isentar os cidadãos japoneses da exigência de visto de curta duração em viagens ao país em 2019.

Desde então, tem sido uma prioridade para o governo brasileiro alcançar a reciprocidade nessa questão, e o presidente Lula solicitou ao Japão que adote uma postura semelhante.

Durante a Cúpula do Grupo dos Sete (G7), realizada em maio, o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, anunciou em uma reunião com o presidente Lula que o processo de isenção do visto para brasileiros seria iniciado. Esse gesto diplomático fortalece os laços bilaterais entre os dois países e contribui para facilitar o fluxo de pessoas entre as nações.

Em resposta, o presidente brasileiro expressou sua disposição de continuar isentando os cidadãos japoneses da exigência de visto tanto para turismo quanto para permanências de curta duração no Brasil.

Essa reciprocidade fortalece as relações comerciais e culturais entre os dois países e estimula o crescimento dos setores de turismo e negócios.

A expectativa é de que essa medida estimule um aumento significativo no número de brasileiros visitando o Japão nos próximos anos, fortalecendo ainda mais os laços entre as duas nações e promovendo um intercâmbio cultural e econômico enriquecedor para ambos os países.

Comentários
Publicidade
blank