Japão

Falta de trabalhadores afeta o aeroporto de Narita

A escassez de pessoal em solo torna-se um desafio nos aeroportos japoneses, impedindo o atendimento de voos extras e a introdução de novos serviços

blank

Narita, Japão – Desde o final de setembro, o Aeroporto de Narita, na província de Chiba, tem enfrentado dificuldades para atender a mais de 30% dos voos solicitados semanalmente, devido à escassez de funcionários, conforme anunciado recentemente pela Narita International Airport Corp, a operadora do aeroporto.

A falta de pessoal em terra, abrangendo operadores de carga, guias de taxiamento de aeronaves e equipes de embarque, resultou na capacidade do aeroporto de processar apenas 101 dos 152 voos semanais que buscam slots* no local, enquanto as companhias aéreas expandiram suas rotas e voos.

Publicidade
blank

A revelação revisitou após uma pesquisa realizada com cerca de 10 empresas de operações em solo no Aeroporto de Narita. Além da escassez de mão de obra, as empresas mencionaram a falta de equipamentos de serviço como um desafio adicional.

“Sentimos que estamos em crise. Desde então, temos nos esforçado para coordenar recursos e conseguimos melhorar a situação de forma significativa”, afirmou o presidente da operadora do Aeroporto de Narita, Akihiko Tamura, em uma coletiva de imprensa em 30 de novembro.

A falta de pessoal em terra é um problema comum em aeroportos do Japão, impactando sua capacidade de lidar com voos adicionais e novos serviços. Uma pesquisa do Ministério dos Transportes revelou que o número de funcionários de equipes em terra no país diminuiu de 26,3 mil em março de 2019 para 23,7 mil em setembro de 2023.

Foto: Reprodução/PhotoAC

Comentários
Publicidade
blank