Japão

Daihatsu suspende operações e promete pagar parte dos salários até o fim de janeiro no Japão

A fabricante de veículos também anunciou que compensará 423 fornecedores com os quais mantém relações comerciais diretas

blank

Tóquio, Japão — Em um anúncio surpreendente, a Daihatsu Motor, a renomada divisão de carros compactos da Toyota Motor, tomou a decisão de suspender temporariamente as operações em todas as suas fábricas no Japão. A medida foi adotada em resposta a irregularidades que envolvem a obtenção de certificações de segurança.

De acordo com informações fornecidas pela emissora MBS, a paralisação terá vigência pelo menos até o final de janeiro, gerando apreensão entre os funcionários da montadora.

Publicidade
blank

Em relatos, um homem de 30 anos expressou preocupação em relação à sua situação financeira, enquanto um colega de 20 anos manifestou a esperança de uma rápida recuperação da empresa, mencionando as promessas de compensação feitas pela Daihatsu.

Os gerentes das revendedoras da Daihatsu em Osaka também enfrentam dificuldades, recebendo uma avalanche de consultas de clientes preocupados com as notícias.

Suas maiores preocupações giram em torno do incômodo causado aos clientes, mais do que a incapacidade temporária de vender novos carros, e eles anseiam pela retomada da venda de veículos seguros o mais breve possível.

Enquanto as fábricas permanecem inativas, a Daihatsu assegurou que os funcionários diurnos continuarão indo ao trabalho revisar processos e realizar limpezas, enquanto os trabalhadores noturnos permanecerão em casa.

A empresa também anunciou a oferta de compensação financeira semelhante à implementada durante a pandemia de Covid-19, visando pagar uma parte dos salários dos funcionários.

Além disso, a Daihatsu revelou seu compromisso em compensar 423 fornecedores japoneses com os quais mantém relações comerciais diretas, considerando o impacto da paralisação em sua ampla rede de fornecedores.

As irregularidades identificadas envolvem 64 modelos de veículos, incluindo mais de 20 comercializados sob a marca Toyota.

A empresa também se comprometeu a colaborar com seus principais fornecedores para lidar com as consequências do escândalo. Há, ainda, a possibilidade de fornecer apoio aos subcontratados menores, facilitando o acesso a fundos de apoio do Ministério da Indústria.

Foto: Reprodução/SBS

Comentários
Publicidade
blank