Japão

Advogado de homem que recebeu ¥46 milhões por engano diz que todo o dinheiro já foi gasto

blank
O advogado de um homem que recebeu ¥46,3 milhões por engano disse na segunda-feira (16) que todo o dinheiro já foi gasto e que seria difícil ele fazer a devolução à prefeitura de Abu (Yamaguchi) por não possuir bens, informou a jornal Yomiuri.
O homem de 24 anos deveria ter recebido ¥100 mil, referente a uma ajuda do governo para pessoas de baixa renda, isentas do imposto residencial e que foram afetadas financeiramente pela crise do coronavírus.
Mas um erro nos procedimentos bancários da prefeitura fez com que ele recebesse em sua conta um valor 460 vezes maior no dia 8 de abril.
Nas duas primeiras semanas após o depósito, o homem transferiu o dinheiro em várias transações para uma outra conta bancária, apesar de ter consciência de que o dinheiro não era seu.
Na época, quando a prefeitura entrou em contato pela primeira vez, ele disse que o dinheiro já tinha sido transferido e que seria difícil devolvê-lo, acrescentando que assumiria qualquer culpa.
Mas depois a prefeitura não conseguiu mais contato com o homem e entrou com um processo para tentar recuperar os ¥46,3 milhões. Ele pediu demissão do home center onde trabalhava e sua mãe disse que não estava conseguindo convencer o filho a devolver o dinheiro.
Em entrevista coletiva na segunda-feira, na cidade de Yamaguchi, o advogado disse que o dinheiro já foi usado, mas não conseguiu verificar de qual forma. A emissora Nippon Terebi informou nesta terça-feira que o homem alegou ter gasto todo o valor em cassinos online do exterior.
O advogado disse ainda que seu cliente não desapareceu e que ele foi interrogado duas vezes pela polícia de Yamaguchi, sendo uma no mês passado e outra em 10 de maio. A polícia se recusou a dar detalhes sobre a investigação, segundo o Yomiuri.
Comentários
Publicidade
blank