Economia

Governo Japonês avalia corte temporário no imposto sobre combustíveis

A assistência financeira fornecida pelo governo para o setor está programada para encerrar em abril de 2024

Governo Japonês avalia corte temporário no imposto sobre combustíveis

Tóquio, Japão – O primeiro-ministro Fumio Kishida instruiu o Partido Liberal Democrático (PLD) a iniciar conversações com outras legendas sobre a possibilidade de um corte temporário no imposto sobre combustíveis, conforme relatos da Jiji Press.

O líder do PLD, Koichi Hagiuda, está programado para dialogar com representantes do Komeito, parceiro de coalizão do PLD, e do Partido Democrático para o Povo (PDP), principal partido da oposição, para explorar a suspensão do congelamento da chamada “cláusula desencadeadora”. Essa ação permitiria a redução de impostos.

Publicidade
blank

A orientação de Kishida surgiu após o líder do PDP, Yuichiro Tamaki, insistir na remoção do congelamento durante uma reunião parlamentar na quarta-feira. Tamaki propõe a retirada do congelamento após a expiração dos subsídios destinados a conter os preços do petróleo para combustíveis, marcada para o final de abril do próximo ano.

Em resposta, Kishida afirmou que a coalizão governante e o PDP considerarão a possibilidade de suspender o congelamento. Hagiuda, ao falar com a imprensa, expressou disposição para explorar uma ampla gama de opções que possam substituir os subsídios.

Apesar da abertura para discussões, alguns membros do governo e da coalizão permanecem cautelosos em relação à remoção do congelamento da cláusula desencadeadora. Anteriormente, em março do ano passado, as três partes não conseguiram chegar a um acordo sobre o assunto.

Foto: PhotoAC

Comentários
Publicidade
blank