Polícia

Brasileiro e japonês são condenados a 6 anos por assalto a joalheria em Kofu

O magistrado Jun Mikami afirmou que o delito foi notoriamente audacioso e brutal

blank

Kofu, Japão — Dois homens, Victor Kosuke de Carvalho Ishikawa, de 20 anos, natural de Kanuma (Tochigi), e Seiji Shimozaki, de 42 anos, residente em Shizuoka, condenados a seis anos de prisão por um assalto a uma joalheria em Kofu (Yamanashi), decidiram recorrer da sentença inicial, conforme relatado pela emissora YBS nesta sexta-feira.

O crime ocorreu em julho, quando os dois condenados foram considerados culpados de roubar 31 relógios avaliados em aproximadamente 25,03 milhões de ienes. O modus operandi incluiu ameaças de morte ao proprietário da loja, resultando em uma sentença de seis anos de prisão pelo Tribunal Regional de Kofu.

Publicidade
blank

Insatisfeitos com a decisão anunciada em 23 de outubro, Ishikawa e Shimozaki apresentaram um recurso, contestando a sentença que, segundo eles, não considerou circunstâncias atenuantes para o crime, alegadamente motivado por ganância financeira.

Enquanto isso, outros dois envolvidos no mesmo assalto, Ryota Koharazawa, de 22 anos, de Nasu-Karasuyama (Tochigi), e Riki Takaku, de 20 anos, de Tochigi, não recorreram dentro do prazo estipulado, tornando suas sentenças definitivas.

O juiz Jun Mikami, ao anunciar a sentença inicial, enfatizou a audácia e brutalidade do crime, no qual os acusados ameaçaram o dono da loja com uma faca e vandalizaram vitrines com uma barra de ferro, tudo ocorrendo em plena luz do dia.

Mikami também ressaltou que o assalto foi meticulosamente organizado e planejado, envolvendo preparativos como veículos e motocicletas para a fuga, culminando na prisão de todos os envolvidos no mesmo dia.

Foto: Reprodução

Comentários
Publicidade
blank