Japão

Japão registra mais de 600 brasileiros sofreram acidentes de trabalho em 2022

Maior atenção à segurança no trabalho é urgente para proteger trabalhadores estrangeiros no Japão

Japão registra mais de 600 brasileiros sofreram acidentes de trabalho em 2022

Tóquio, Japão — O número de brasileiros que sofreram acidentes de trabalho no Japão no ano passado aumentou consideravelmente, de acordo com um relatório anual divulgado recentemente pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão.

Embora não tenham sido fornecidos detalhes sobre as fatalidades ou a gravidade dos ferimentos, o relatório revelou que 644 brasileiros foram vítimas de acidentes no ambiente de trabalho em 2022. Esse número representa um aumento de 4,7% em comparação a 2021, quando 615 brasileiros foram afetados por tais incidentes.

Publicidade
blank

O relatório abrange apenas os casos oficialmente reconhecidos como acidentes de trabalho, deixando margem para a possibilidade de haver uma subnotificação desses eventos.

Situação geral de acidentes de trabalho

No panorama geral, o Ministério do Trabalho do Japão apontou que, embora o número de mortes tenha diminuído em relação ao ano anterior, o índice de afastamentos de trabalho decorrentes de acidentes alcançou seu nível mais alto desde 2002.

Entre os trabalhadores estrangeiros no Japão, a taxa de ocorrência de acidentes de trabalho supera a dos trabalhadores japoneses, atingindo recordes anuais preocupantes.

Segundo Haruki Konno, responsável pela NPO Posse, em um artigo publicado na semana passada, essa situação é reflexo de locais de trabalho que negligenciam a segurança e tratam os estrangeiros como mão de obra descartável, enquanto as empresas conseguem evitar responsabilidades.

Os estagiários técnicos estrangeiros apresentam uma taxa de ocorrência de acidentes de trabalho 1,6 vezes maior do que a média geral de todos os trabalhadores.

Em 2022, foi observado um aumento no número de mortes e lesões entre os trabalhadores estrangeiros, totalizando 4.808 casos (excluindo infecções por Covid-19), um aumento de 231 casos em relação ao ano anterior. O número de óbitos foi de 15.

Os acidentes de trabalho entre estrangeiros têm aumentado nos últimos 10 anos, sendo que metade desses casos ocorre na indústria manufatureira.

Estatísticas de acidentes de trabalho entre estrangeiros em 2022

Segundo o Ministério do Trabalho, os seguintes números foram registrados no ano passado:

  • Vietnamitas: 1.319 casos (aumento de 2% em relação a 2021)
  • Filipinos: 690 casos (aumento de 1,3%)
  • Brasileiros: 644 casos (aumento de 4,7%)
  • Chineses: 601 casos (queda de 6,7%)
  • Indonésios: 286 casos (aumento de 64,4%)
  • Peruanos: 205 casos (queda de 3,8%)
  • Nepaleses: 179 casos (aumento de 47,9%)
  • Coreanos: 112 casos (aumento de 0,9%)
  • Mianmarenses: 109 casos (aumento de 18,5%)
  • Tailandeses: 88 casos (queda de 5,4%)
  • Outras nacionalidades: 575 casos

No total, foram registrados 4.808 acidentes de trabalho entre trabalhadores estrangeiros em 2022, representando um aumento de 5% em relação ao ano anterior.

Diante desses dados alarmantes, autoridades e organizações estão intensificando os esforços para promover a segurança no ambiente de trabalho e garantir que os direitos e a proteção dos trabalhadores estrangeiros sejam devidamente assegurados. A conscientização sobre a importância da segurança ocupacional tem se mostrado crucial para reverter essa tendência preocupante e evitar que mais vidas sejam afetadas.

Foto: Banco de Imagens

Comentários
Publicidade
blank