Economia

Salários reais no Japão caem pelo 11º mês consecutivo

Em fevereiro, o pagamento de horas extras no Japão aumentou 1,7% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Salários reais no Japão caem pelo 11º mês consecutivo

De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Trabalho na sexta-feira (7), os salários reais no Japão caíram pelo 11º mês consecutivo em fevereiro. Apesar disso, a taxa de queda diminuiu graças aos subsídios governamentais à energia destinados a conter a inflação ao consumidor.

Embora grandes empresas japonesas tenham concluído as negociações trabalhistas anuais com os maiores aumentos salariais em cerca de três décadas, os preços mais altos afetaram os consumidores.

Publicidade
blank

A terceira maior economia do mundo enfrenta incertezas de uma desaceleração global e um novo presidente do banco central.

Os salários reais ajustados pela inflação, as quais são um indicador do poder de compra das famílias, caíram 2,6% em fevereiro em relação ao ano anterior, após uma queda de 4,1% em janeiro, que marcou o declínio mais rápido em quase nove anos.

Os ganhos totais em dinheiro, ou salários nominais, registraram um ganho anual de 1,1% em fevereiro, maior do que um crescimento de 0,8% em janeiro.

No entanto, o crescimento nominal da remuneração ficou aquém da taxa de inflação ao consumidor de 3,9% usada para calcular os salários em termos reais.

O pagamento de horas extras, um indicador da atividade empresarial, aumentou 1,7% na comparação anual em fevereiro, após um crescimento revisado de 0,5% no mês anterior.

Os pagamentos especiais caíram pelo segundo mês em 1,7% em fevereiro, após uma queda revisada de 1,3% no mês anterior. Vale ressaltar que este indicador tende a ser volátil nos meses fora das temporadas de bônus semestrais de novembro a janeiro e junho a agosto.

Foto: Envato Elements

Comentários
Publicidade
blank