Economia

Kishida diz que abordar a queda da taxa de natalidade é a principal prioridade

blank

O primeiro-ministro do Japão, Kishida Fumio, declarou nesta seguunda- feira (23), durante seu discurso político no primeiro dia da sessão ordinária da Dieta, que lidar com a queda na taxa de natalidade do país será uma prioridade para o governo.

Segundo Kishida, os nascimentos no Japão no ano passado são estimados em menos de 800 mil e que o governo tentará implementar contramedidas sem precedentes para aumentar o número de nascimentos. O governo pretende traçar os passos e buscar fontes financeiras estáveis ​​para atingir a meta.

Publicidade
blank

O primeiro-ministro disse, ainda, que o Japão está em um momento crítico, 77 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial. “O país deve romper com as práticas estabelecidas do passado e criar uma sociedade, economia e ordens internacionais em que sejam adequadas para uma nova era”.

Kishida também enfatizou a necessidade de reforçar as capacidades defensivas do Japão, que o governo garantirá um orçamento de defesa de 43 trilhões de ienes, ou mais de 330 bilhões de dólares, em cinco anos. Ele indicou que cerca de um quarto dos recursos serão arrecadados por meio de aumentos de impostos.

O parlamentar afirmou que o governo vai lidar com o aumento dos preços e que esforçará para aumentar os salários, inclusive tentando acelerar a reforma do mercado de trabalho, revisando o sistema salarial baseado na antiguidade. Kishida também mencionou o apoio para pessoas que desejam mudar seu status de emprego de não permanente para permanente e suporte para requalificação.

 

 

 

Comentários
Publicidade
blank