Tecnologia

Rapidus terá subsídio adicional de ¥260 bilhões do governo japonês

O consórcio Rapidus já havia garantido um valor inicial de ¥70 bilhões de fundos do governo.

Rapidus terá subsídio adicional de ¥260 bilhões do governo japonêsO presidente da Rapidus Corp., Atsuyoshi Koike, discursa durante uma coletiva de imprensa conjunta com a IBM Corp. em Tóquio, em 13/12/2022. (Kyodo)

Nesta terça-feira (25), a rede NHK divulgou que o governo do Japão planeja conceder uma segunda rodada de fundos para um novo consórcio de semicondutores do país. De acordo com fontes, o Ministério da Indústria concederá à Rapidus ¥260 bilhões (US$1.9 bilhão) para ser investido em uma nova fábrica na província de Hokkaido.

A Rapidus foi formada no ano passado com investimentos da Toyota Motor, NTT e Grupo Sony, entre outros. O objetivo é aumentar a produção doméstica de semicondutores e competir com fabricantes de outros países que lideram no campo de chips avançados.

Publicidade
blank

A Rapidus está visando produzir em massa os dispositivos mais avançados do mundo, especialmente chips de 2 nanômetros, que são essenciais nas indústrias de próxima geração, incluindo de veículos autônomos e inteligência artificial.

O governo japonês já forneceu suporte financeiro de ¥70 bilhões (US$522 milhões) para a Rapidus. As autoridades acreditam que a fabricação doméstica de chips aumentará a segurança econômica do país.

O mais recente suporte financeiro será gasto principalmente em uma linha de produção na fábrica. A companhia planeja construir uma linha de testes em 2025, visando produção em massa em torno de 2027.

Atualmente, a corrida global para circuitos ultrafinos de alto desempenho é liderada pela TSMC de Taiwan, a Samsung da Coreia do Sul e a Intel dos EUA. No entanto, o governo japonês tem a intenção de considerar fazer futuros investimentos na nova fábrica, se necessário.

Foto: Kyodo News

Comentários
Publicidade
blank